Acusado de matar ex-sogra ameaçou família após ser denunciado em THE

Acusado de matar ex-sogra ameaçou família após ser denunciado em THE

Charles de Gois Nunes, acusado de matar a ex-sogra, Júlia Soares Brandão, de 52 anos, na manhã da sexta-feira (02/10), no bairro Vamos Ver o Sol, na zona sul de Teresina, já havia sido denunciado por agressão e estava proibido de se aproximar da ex-esposa, e desde então passou a ameaçar toda a família. 

A medida protetiva de urgência foi determinada pelo juiz da 5ª Vara do Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, após a ex-esposa do acusado relatar que foi agredida com socos e empurrões depois de 10 anos de relacionamento. 

“Ele me deu um soco no pescoço, que me bati na parede e me machuquei. Decidi que não dava mais, preferia separar, mas ele não aceitou a separação. Me expulsou de casa, sem os meus filhos, e disse que se eu registrasse o Boletim de Ocorrência e o jogasse na justiça para tomar a guarda das crianças iria me matar e a todos da minha família.” contou a mulher na denúncia à Justiça. 

Entenda o caso

Júlia Soares Brandão, 52 anos, foi assassinada a tiros na manhã de sexta-feira (02), no bairro Vamos Ver o Sol. O principal suspeito de ter cometido o crime é seu ex-genro. 

A vítima saiu de sua residência e estava a caminho de seu trabalho, no mesmo bairro, quando foi surpreendida pelo suspeito em um veículo modelo Classic. Os dois chegaram a discutir, quando Charles de Gois Nunes sacou a arma de fogo e efetuou um disparo que atingiu o pescoço da ex-sogra. 

Ela chegou a ser socorrida e encaminhada para o Hospital de Urgência de Teresina – HUT, mas devido a gravidade dos ferimentos não resistiu e veio a óbito.

As informações são do Portal meio norte.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.