Ex-ouvidor geral de Parnaíba-PI é preso suspeito de corrupção passiva e lavagem de dinheiro

Ex-ouvidor geral de Parnaíba-PI é preso suspeito de corrupção passiva e lavagem de dinheiro

Um ex-ouvidor geral do município de Parnaíba, Alan Pereira de Sousa, foi preso nesta quarta-feira (29). Segundo a Polícia Civil, ele é suspeito de cobrar propina para permissionários de um mercado municipal.

Em nota, a Prefeitura de Parnaíba informou que Alan não faz mais parte do quadro de servidores do município desde o dia 2 de junho. A administração municipal declarou que combate com veemência qualquer tipo de transgressão de servidor, que configure ilícito administrativo, cível ou criminal, e espera que o caso que está sendo apurado na esfera criminal seja elucidado. Confira a nota completa ao fim da reportagem.

Segundo a Polícia Civil, ele teria cobrado valores de R$ 1 mil a R$ 5 mil para facilitar a concessão de boxes no mercado quando era superintendente de Pesca, em novembro de 2021. As concessões devem ser gratuitas.

O ex-servidor público teria vendido concessões de boxes do Mercado de Fátima, local tradicional de venda de pescados, e de um trailer localizado na Avenida Princesa Isabel.

A prisão aconteceu na manhã desta quarta-feira (29). Alan é suspeito de lavagem de dinheiro, corrupção passiva e advocacia administrativa.

À TV Clube, o advogado de defesa do ex-ouvidor geral, Marcio Mourão disse que a prisão de Alan Pereira é desnecessária porque ela está fundamentada na ordem pública e a ordem pública já foi superada, pois o ex-servidor pediu exoneração há quase um mês do cargo, então não teria como ele influenciar uma eventual investigação. Além disso, o advogado ressaltou que Alan não possui outro registro criminal e que o crime em questão é um crime sem grave ameaça ou violência.

Confira a nota da Prefeitura de Parnaíba:

A prefeitura municipal de Parnaíba vem a público se manifestar acerca da prisão do ex- servidor municipal, Alan Pereira de Souza, esclarecendo que combate com veemência qualquer tipo de transgressão de servidor, que configure ilícito administrativo, cível ou criminal.

Esclarece ainda a Administração municipal que o senhor Alan Pereira de Souza, não faz parte do quadro de servidores deste município, desde o dia 02 de junho do corrente ano, quando foi exonerado do serviço público municipal.

Por fim a Gestão municipal espera que o caso que está sendo apurado na esfera criminal seja elucidado e caso seja confirmada a responsabilidade do ex-servidor que o mesmo responda pelos seus atos perante a justiça.

Atenciosamente,

Parnaíba, 29 de junho de 2022.

Francisco de Assis Moraes Souza.

As informações são do  g1 PI

Deixe uma resposta